terça-feira, 17 de novembro de 2009

Educação Inclusiva

As oito horas passados com o professor João Danilo foram poucas para um tema tão importante e que está no alge das discussões no momento. Falar em educação inclusiva é fazer um reboliço dentro das escolas, poia o discurso não chega nem perto do que de fato é necessário se fazer na prática.

Alguma curiosidade sobre necessidades educacionais especiais:

  • Existem 118 tipos diferentes de síndromes detectadas
  • Na lingua de sinais não se faz uso dos conectivos
  • devemos fazer sempre auto avaliação das capacidades que o aluno deficiente consegue alcançar
  • 70% dos casos de deficiênciapoderiam ser evitadas com medidas preventivas
  • è papel do apoio pedagógico alfabetizar em brailer , não do professor da sala regular
http://4.bp.blogspot.com/_a4hraE7tPgM/So1tefa_UvI/AAAAAAAAACI/RGUZEYUHWOQ/s400/difereana.jpg> Acesso em 17/11/09

3 comentários:

Blog da Alegria disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Blog da Alegria disse...

Com certeza duas tardes foi pouco tempo para um tema como Educação Inclusiva, com uma bela aula ministra por Jõao Danilo.

dulce disse...

Nem só braile deve ser ensinado na sala de apoio. Libras também. Mas não seria conveniente que ao menos os professores conhecessem todas as linguagens, uma vez que elas são usadas para a comunicação? Como podemos incluí-los se não conhecemos a cultura deles? Você acredita na verdadeira inclusão?